domingo, 11 de novembro de 2018

UNESCO pede colaboração dos artistas em estudo

A UNESCO está a efetuar um inquérito à comunidade artística mundial para aferir a implementação a nível global de políticas que salvaguardem o estatuto social e económico dos artistas.


A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) está a pedir a colaboração dos artistas num estudo global sobre as medidas tomadas mundialmente no sentido de apoiar os direitos económicos e sociais dos artistas.
Esta iniciativa surge numa altura crítica em que artistas e criadores têm redobrado os seus apelos em prol de direitos sociais mais sólidos, de uma remuneração justa para o seu trabalho e de medidas que lhes garantam que as corporações globais remunerem de uma forma justa a utilização dos seus trabalhos nas plataformas digitais.
Com este estudo, a UNESCO pretende aferir a implementação a nível internacional da Recomendação de 1980 relativa ao Estatuto do Artista.
Essa recomendação abrange um leque variado de assuntos que podem afetar o estatuto económico e social dos artistas, instando os Estados-membros a tomarem medidas e no sentido de melhorar a situação dos artistas, quer a nível da segurança social, emprego, formação, fiscalidade, mas também no que concerne à liberdade de expressão.
A UNESCO insta os artistas a colaborarem, respondendo a um inquérito online. Esse inquérito pode ser acedido a partir desta página. Para aceder e responder é necessária uma password, que pode ser solicitada neste endereço de email: status.artist@unesco.org.
Os resultados deste inquérito, que decorrerá até 23 de novembro, farão parte de um relatório que será apresentado, no outono de 2019, pela diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, à Assembleia Geral deste organismo da ONU.
Em Portugal, não existe um “Estatuto do Artista”. A legislação que regula a atividade artística é dispersa e as soluções de recurso encontradas pelo Estado e o legislador não chegam para resolver os problemas criados pela falta de um Estatuto Profissional do Artista.

domingo, 20 de maio de 2018

Appel à partitions pour le Festival Osmose (Belgique)

Le Festival Osmose(novembre et décembre 2018) à l’Espace Toots à Evere, lance un appel à partitions aux compositrices et compositeurs

1) Concert du vendredi 30 novembre 2018

> une pièce par compositeur pour un duo professionnel de flûte et marimba et qui n’a pas fait l’objet d’une création en Belgique.

2) Concert-promenade du samedi 1er décembre 2018 à 19h45

> une pièce par compositeur pour piano 4 mains sur la scène de l’Espace Toots
OU
> une pièce pour deux pianos droits dans le hall d’entrée de l’Espace Toots, et qui n’a pas fait l’objet d’une création en Belgique.

Toutes les œuvres proposées ne doivent pas excéder 3 minutes.

Date limite d'envoi des partitions : 30 août 2018

Les compositrices et compositeurs sélectionnés (une vingtaine par concert) seront avisés par email fin septembre 2018.
Ils bénéficieront d’une entrée gratuite au concert et d’un enregistrement de leur œuvre.
Contact :